Archive for April, 2010

h1

Traço, Linha e Pixel

April 27, 2010

Exposição de Banda Desenhada, Ilustração e Animação de Pedro Brito

De 8 de Maio a 20 de Junho

Auditório Municipal Augusto Cabrita

Piso 1

Galeria Branca e Amarela

Entrada Livre

___________________________________

Mais informações:

AMAC – Auditório Municipal Augusto Cabrita

Av. Esc. dos Fuzileiros Navais – Parque da Cidade

208-150 Barreiro

Tel: 212147410 (atendimento/bilheteira)

E-mail: cultura@cm-barreiro.pt

http://barreiroamac.wordpress.com/

___________________________________

Pedro Brito

[n.1975,Barreiro]

Licenciado em Design Visual pelo IADE em 1998, começou a explorar a linguagem da bd em 1992 na companhia de Marcos Farrajota, criando em conjunto o fanzine Mesinha de Cabeceira, colaboração que se manteve até 1996. Em 1997 funda em parceria com Rui Brito e Jorge Deodato as Edições Polvo, sendo responsável gráfico das publicações. Publicou os seguintes titulos de banda desenhada:

-“O Baeta” – Colecção Quadradinho –ASIBDP (1998)

 -”Só ouves aquilo que te interessa” -LX Comics ; Bedeteca de Lisboa (1998)

-“Nem carne, nem peixe!” – Colecção Peso-Pluma – Edições Polvo (2000)

-“Pano Cru” Total – Colecção Prontuário – Edições Polvo (2001)

-“Beraca” (com argumento de Sandra Amaro) – Colecção Prontuário – Edições Polvo (2003)

Em 2000 escreveu o argumento de “Tu és a mulher da minha vida, ela a mulher dos meus sonhos” para desenhos de João Fazenda ( Colecção Prontuário – Edições Polvo) tendo recebido o prémio Melhor Albúm português de banda desenhada – Festival BD Amadora 2001 e Prémio do Público 2001, tento este título sido publicado recentemente por duas editoras estrangeiras, Six Pieds Sur Terre (Suíça) e Taurus Media (Polónia).

Recentemente tornou-se Formador na ETIC_, na área de Animação, é também ilustrador ocasional e desde 1999 colabora com a produtora de cinema de animação Animanostra, tendo já realizado quatro curtas metragens;

-“A Estrela de Gaspar” (2000), 

-“O Paciente” (2002), 

-“Sem respirar” (2004) e 

–“Sem dúvida, amanhã!” (2006).

Actualmente começou a produção de uma nova curta metragem “Fado do homem crescido” com argumento de João Paulo Cotrim e está também de regresso às linguagens bedéfilas com mais afinco, tendo participado na colecção Pop-Rock pela TugaLand com o título UHF.

tomalabonecos.blogspot.com